Dicas para congelar/conservar as papinhas! (REVISADO)

📝 Mais um post do tema da semana: Introdução Alimentar 💞

✏ Para quem não sabe, o branqueamento é uma técnica de cocção 🔥super rápida, por mais ou menos 5 minutos e logo após é feito um choque térmico com ❄ gelo. Esse método preserva as vitaminas. Mas convenhamos, há uma perda parcial de vitaminas durante o cozimento (não o congelamento), mas é bem melhor do que papinhas ou comidas industrializadas, né? 😉

👍 Mais o ideal mesmo é congelar os alimentos em porções pequenas e separadas. A perda de nutriente tem início desde a produção até o alimento chegar em nossas casas. O que podemos fazer é utilizar técnicas para que preserve e que possamos aproveitar esses alimentos! 👇

🍎 Já ouviu que devemos comprar frutas, legumes e verduras da safra? Pois bem, além de frescas, bonitas e com boa aparência e o preço mais em conta, temos que dar preferência a elas!

🌟 Utilize potinhos de vidro com tampa, forminhas de gelo, e se for usar vasilhas plásticas, que sejam livres de BPA (Bisfenol A – #bpanutripediatra)

🔖 Use etiquetas para identificar cada alimento.

💦 Lembrando que antes de fazer o congelamento, é necessário que os alimentos estejam higienizados, por favor!

❄ Quando congelados, o processo de “apodrecimento” é retardado. Vale lembrar também que o congelamento não melhora a quantidade e a qualidade bacteriana. Por isso, devem ser bem higienizados antes do congelamento.

💫 Validade das Papinhas:

Papinha de Frutas: 2 dias na geladeira
6 meses no congelador

Papinha de legumes: 2 dias na geladeira
6 meses no congelador

Papinha com carne: 1 dia na geladeira
1 a 2 meses no congelador

Papinha com frango: 1 dia na geladeira
1 a 2 meses no congelador

☝ Apesar de todos esses tópicos, ainda continua sendo a melhor opção de comidinha/papinha gostosa, segura e livre de conservantes, corantes e aditivos!

Nutribeijos!

Anúncios

Receita: Papinha de Morangos e Banana

image

E hoje tem receita de papinha! 🙌🙌

🌱 Ingredientes:
🍓 Morangos orgânicos
🍌 Banana

🌱 Modo de preparo:
💧Higienize os morangos e corte-os ao meio. Descasque a banana e corte em rodelas igualmente com os morangos. E depois é só amassar! Pode ser com o garfo ou com um amassador! E sirva 🙂
🍌🍓 Papinha prática, fácil, saborosa e nutritiva!

Nutribeijos! 💋💕

Como introduzir a alimentação da família?

Olá meus amores! Tudo bem por aí? Começamos 2016 a todo vapor com o post sobre Alimentação Complementar (clique aqui) e eu recebi muitos emails e comentários pelo Instagram (@nutripediatra) de mamães com dúvidas de como introduzir a alimentação da família com os bebês. Por isso, resolvi fazer esse post e eu espero que vocês gostem!

Vamos lá?

A Organização Mundial de Saúde (OMS) e a Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP) preconizam que a alimentação complementar deve-se iniciar a partir dos 6 meses, tanto para bebês em aleitamento materno exclusivo, quanto para bebês em uso de fórmula infantil.

PicsArt_01-09-12.08.13

 

Deve-se iniciar com as papinhas de frutas (1ª colher na imagem), no lanche da manhã e no lanche da tarde. O ideal é oferecer uma fruta de cada vez para que o bebê saiba diferenciar o sabor de cada uma. Se o bebê estiver aceitando bem, aí sim, pode oferecer duas frutas ou mais.

Por volta dos 7 meses, já inicia com as papinhas principais (2ª colher na imagem) – começando pelo almoço, tendo boa aceitação, já inicia a janta.

Lembrando que as papinhas devem ser feitas sempre AMASSADAS com o garfo ou RASPADAS. NUNCA bater no liquidificador ou mixer.

Algumas mamães não amassam totalmente desde o começo, deixam alguns pedacinhos para que a criança já acostume com a alimentação em pedaços. Isso é bem bacana, porque fica mais fácil quando o bebê estiver maiorzinho e já comer a comida da família. A 3ª colher na imagem, já demonstra isso. Mais há também as mamães que preferem deixar quando o bebê estiver com 8/9 meses, que a maioria já apresentam alguns dentinhos.

Lá pelos 10/11 meses, os pedaços são um pouco maiores (4ª colher na imagem) e a papinha já não é totalmente amassada/raspada. É necessário que a mãe permita e ofereça ao seu filho já pedacinhos. O bebê nessa idade, já tem desenvolvimento para se alimentar com pedaços – ou melhor, desde os 6 meses!

A partir dos 12 meses, NÃO é necessário mais oferecer comida amassada/raspada, e sim a comida já inteira, sendo assim chamada a Alimentação da Família.

Quero deixar bem claro que isso não é um manual, nem regra. TUDO depende do desenvolvimento do seu bebê. Permita e confie no seu filho! Ele sabe exatamente o que comer, quando comer e quanto comer!

Nutribeijos!

 

 

Como deve ser as primeiras papinhas?

Olá meus amores! Eu já fiz um post aqui “Como deve ser a primeira papinha do bebê?” e resolvi formular esse post um pouco antigo para esse mais novo. Afinal, a ciência muda constantemente, não é mesmo?

De acordo com a OMS, o aleitamento materno deve ser exclusivo até os 6 meses e complementado até os 2 anos ou mais. O início da Alimentação Complementar, deve ser feita de forma lenta e gradual. As necessidades nutricionais da criança já não são mais atendidas só com o leite materno, embora este ainda continue sendo uma fonte importante de calorias e nutrientes (confira o post aqui). A partir dessa idade, a criança já apresenta maturidade fisiológica e neurológica para receber outros alimentos.

Tabela(Clique na Imagem para ampliá-la)

Essa tabela mostra um esquema para a Introdução dos Alimentos Complementares de acordo com a Sociedade Brasileira de Pediatria. A primeira papinha a oferecer a criança, é a papinha de frutas! Sendo que, deve-se iniciar apenas com uma fruta e não misturar duas ou mais frutas de uma vez. Os bebês têm de aprender a diferenciar o sabor de cada alimento, certo?

É normal o bebê cuspir na primeira colherada, pois é uma textura, um sabor e uma sensação nova pra ele, por isso, mantenha a calma que tudo vai dar certo. 😉

Ofereça primeiro frutas mais doces como a maçã, banana, mamão, caqui, ameixa.. E outra coisa, não coloque açúcar ou mel nas papinhas! Não é necessário adoçar as papinhas. O mel não deve ser utilizado, pois corre o risco de contaminação por botulismo. E  o açúcar altera o paladar das crianças e sabemos que o açúcar não contêm nutrientes e possui “calorias vazias” e não trás benefícios nenhum, pelo contrário.

A forma de preparo das papinhas somente são AMASSAR/RASPAR as frutas. Nunca liquidificar, nem peneirar, nem processar. O bebê já tem maturidade fisiológica para comer alimentos sólidos em pedaços pequenos e mastigá-los somente com a gengiva e depois engoli-los. Confie no seu bebê!

Nutribeijos!