Esclarecendo a dúvida, Nutrição Materno

Inhame aumenta a fertilidade?

Inhame para engravidar

Olá, hoje começo um post sobre esse assunto tão “polêmico” e tão comentado. Já fiz um post falando sobre a importância de uma alimentação adequada para que ajude as tentates a terem uma fertilidade mais equilibrada e pronta para recebe o embrião. Mas, será mesmo que o inhame ajuda na fertilidade?

Estudos demonstram o poder do inhame em aumentar a fertilidade. Acredita-se que o inhame contém fito-hormônio, capaz de estimular a produção de folículos ovarianos, por causa de sua ação de bloqueio de estrógenos, aumentando a produção de gonadotrofinas, hormônio que atua no estímulo folicular ovariano. Os medicamentos para indução de ovulação agem de forma semelhante. Esse fito-hormônio Diosgenina  se transforma em outra substância de nome dehidroepiandrosterona (DHEA). A DHEA é responsável pela  derivação  de 70% dos hormônios femininos fabricados pela indústria farmacêutica. No organismo da mulher pode ser convertido em progesterona,  estradiol entre outros, sendo estes, hormônios sexuais. Além disso, o inhame é rico em vitaminas do completo B.  A deficiência do complexo B pode levar ao excesso de estrogênio no sistema, e por outro lado o excesso de estrogênio pode levar a deficiência do Complexo B, dificultando a fertilidade.

Possui também vitamina B6 que tem ajudado muitas mulheres a ficarem grávidas. Sua deficiência causa desequilíbrio hormonal, TPM, acne pré-menstrual e depressão. Mulheres que sofrem de TPM têm níveis baixos de vitamina B6 em seus organismos. Pílulas anti-concepcionais também diminuem a vitamina B6 do corpo.

Uma dieta rica em alimentos fonte de vitamina B6 devolve o equilíbrio entre os hormônios, regulando assim os ciclos e devolvendo a fertilidade da mulher. É também eficaz no controle da prolactina, que em doses exageradas no organismo feminino causa dificuldades para engravidar.
Além de ser rico em ferro e cálcio, itens também importantes na fertilidade.
Se consumido com moderação ainda ajuda no emagrecimento por diminuir a absorção de gorduras pelo intestino.

Como devo ingerir?

O aumento de consumo deste tubérculo nas duas primeiras semanas do ciclo menstrual estimula o crescimento dos folículos ovarianos  aumentando  a produção de FSH e LH respectivamente. Muitas tentantes fazem o chá com a casca do inhame no início do ciclo. Mas acredito que o ideal seja mesmo consumir o tubérculo durante todo o ciclo para ajudar na estabilização dos hormônios e por conter vitaminas importantes para a formação de um endométrio saudável para abrigar o embrião.
O chá é feito com a casca de um inhame, fervida por cinco minutos com um copo de água. Após ferver,  tomar, em jejum, ainda morno. Ele deve ser tomado do 7º ao 14º dia do ciclo. Somente durante esses dias.
Pode-se substituir o chá pelo elixir de inhame ou mesmo o inhame em cápsulas. As cápsulas são vendidas em farmácia de manipulação ou de produtos naturais.

Muitas mulheres que começam com a ingestão do chá relatam sentir dores em baixo ventre, parece uma cólica, e isso é normal, sinal que os ovários estão trabalhando! E também ajuda no muco. vale ressaltar que nem sempre o muco é visto, mais isso não indica que não ovulou, pode ovular sim! Recomendo para as tentantes o uso do chá e no consumo da raiz pelo menos 3x na semana e claro, namorar muito! Boa sorte às futuras mamães!

Anúncios

Deixe um recado :)

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s